#76 Ana D’Oliveira

05 agosto, 2017


Ana é fotógrafa e planeia a sua vida em torno de viagens. Em 2010 criou o projeto Karkova, um blog de viagens, e desde então as aventuras de Ana já a levaram a mais de 50 países e centenas de fotos de fazer inveja. 

És uma "travel junkie"?
Sem dúvida. Se não estou a viajar estou a planear alguma viagem (ou mais que uma).

Em casa aceitaram facilmente o teu espírito itinerante? 
Médio. A primeira grande viagem a solo foi complicada de gerir para os meus pais. Mas como fiz questão que acompanhassem todo o processo de preparação da viagem, o bicho perdeu algumas cabeças. Durante a viagem acompanharam tudo e hoje aceitam/apoiam e deliram com todas as minhas viagens.

Viajar acompanhada é teres alguém que te guarda a mochila enquanto vais ao wc e com quem partilhar tudo, menos a escova de dentes. E viajar sozinha? Qual é a sensação?
Nunca se viaja verdadeiramente sozinho quando há tanta gente ''na estrada''.
Quando estamos sozinhos temos todos os sentidos ligados. É extremamente intenso e libertador, por vezes partilhamos uma viagem de autocarro ou uma visita a um lugar maravilhoso com alguém que se acabou de cruzar connosco e ficamos amigos para a vida. Por vezes são horas mas sentimo-las como uma eternidade e recordaremos para sempre aquela pessoa. Quando estamos acompanhados estamos mais relaxados em relação ao mundo (porque temos alguém a quem socorrer) e quando estamos a viajar sozinhos estamos mais relaxados em relação ao que somos. Se houvesse apenas uma palavra para descrever a viagem solitária apostaria em liberdade. 

Dos 52 países por onde já passaste qual aquele que te deixou com a sensação 'mudava-me para aqui já amanhã!'?
A primeira foi em Barcelona e acabei por viver lá um ano. Tive o mesmo sentimento em Buenos Aires e Penang (Malásia). Mas já tive paixões de querer voltar vezes e vezes sem conta como o Sri Lanka e a Islândia.

Vives para viajar. E viajar para viver? É uma possibilidade profissional enquanto fotógrafa? 
Os meus planos vão sendo criados de acordo com o momento e com as oportunidade que surgem. Neste momento estou bastante focada no meu blog mas, a longo prazo, é uma possibilidade.

Podem encontrá-la aqui: 
100 days of women © 2017