#51 Teresa Freitas

11 julho, 2017


O The Huffington Post publicou uma lista das dez contas de Instagram mais criativas do mundo e @teresacfreitas está lá. Entre montagens e desenhos em cima de fotografias, encontramos uma galeria de ambiente idiossincrático e fantasioso, um país das maravilhas à moda da Teresa. 

Se este fosse o teu perfil de uma rede social o que escreverias na área 'Sobre ti’?
Andaria às voltas para tentar chegar a uma frase ideal e, depois, ficaria por preencher...

Encaras o Instagram como um desafio ao teu imaginário? 
Sem dúvida. É um treino constante porque só mantenho o interesse se for para trazer algo diferente do que já fiz.

As tuas fotos são sempre muito abertas à interpretação pessoal de cada um. Acompanhas a participação/comentários de outros às tuas imagens?
Acompanho, mas não propriamente para recolher feedback. Gosto da ideia de uma imagem chegar, no momento, a "todo o lado" e a qualquer pessoa. 

Cada foto tua é uma pequena obra de arte mas não há um processo criativo, certo? É algo instantâneo como a própria foto? 
É instantâneo porque aparece com a edição, e não antes. Nego muito a ideia de processo criativo nas minhas imagens. As coisas surgem à medida que as vou trabalhando.

Quantos tons ainda te faltam para recriar todo o esquema Pantone? 
Mais dos que tenho ideia, de certeza! Estou mais interessada em reinterpretar a ideia de tom. Comecei pelos tons do mar, que continuo, e agora vou passar para tons de verão. Mais tarde, do céu. Depois, logo se vê!

Estar na lista do The Huffington Post das contas mais criativas do Instagram coloca pressão? 
Não, nenhuma. A única pressão que sinto no Instagram é a necessidade de estar ativa e publicar de forma constante (se quero que dê frutos, claro!) - o que raramente acontece. De resto foi uma boa notícia que me deu uma motivação extra para continuar.

Podem encontrá-la aqui: 
100 days of women © 2017