#35 Leonor Teles

25 junho, 2017


Leonor quis partir os sapos difíceis de engolir e isso valeu-lhe um Urso de Ouro para Melhor Curta. É a mais jovem realizadora de sempre a ser premiada no Festival Internacional de Cinema de Berlim. 

Se este fosse o teu perfil de uma rede social o que escreverias na área 'Sobre ti’?
Cineasta a part-time, pessoa a tempo inteiro.

'Balada de um Batráquio' denuncia o preconceito em relação à comunidade cigana, mas na verdade após ganhares o Urso de Ouro acabaram por ser vendidos ainda mais sapos de loiça... Não ficas com vontade de partir mais alguns? 
Claro que sim, ainda ontem à noite vi um que tive bastante vontade de chutar (era de borracha). Mas já fechei o capítulo do vandalismo!

O teu primeiro filme também aborda a comunidade cigana mas na perspectiva do papel da mulher. A tradição vai ser sempre como era ou já te apercebeste de mudanças? 
Acho que a pouco e pouco vai mudando um bocadinho, nada de muito substancial.

Do que gostas mais na cultura cigana?
A música e a dança.

Partiste uns sapos, ganhaste um urso. Conseguir financiamento para novos projetos é agora mais fácil? 
Penso que sim, vamos ver.

Vamos poder ver-te a 'partir a loiça toda' nas salas de cinema em breve?
Não tão em breve, ainda vai demorar um ano ou dois.

Podem encontrá-la aqui: 
100 days of women © 2017