#26 Cláudia Fernandes

16 junho, 2017


Divide o coração entre Lisboa e Berlim mas os olhos, esses, estão sempre atentos ao próximo 'clic'. No Instagram é a 'Dear Claudia' e quem a acompanha encontra um diário de experiências, anedotas, viagens e momentos especiais do seu dia a dia. 

Se este fosse o teu perfil de uma qualquer rede social o que escreverias na área 'Sobre ti’?
Provavelmente escreveria qualquer coisa como: Babies & Cats & Beards / Lisbon & Berlin. São as 5 coisas que melhor me definem :)

És uma Cláudia mais analógica ou digital? 
Sempre fui mais apaixonada pelo analógico, não só pelo momento build-up até à revelação das fotografias, mas também porque é uma experiência muito mais próxima entre o que vemos e o que queremos fotografar. 

Portugal teve mais encanto na hora da despedida ou no regresso? 
Portugal teve mais encanto na despedida das férias, de regresso a casa em Berlim. Portugal tem sempre mais encanto quando estamos longe, ou entrelaçados na magia das férias. 

No teu perfil no Cargo Collective escreves que 'we keep walking until we become the places'. Berlim entranhou-se em ti? 
Sem dúvida, Berlim é a minha segunda casa, e tornou-se a minha pele. É onde eu fui mais eu, sem filtros nem maquilhagem. 

É verdade que gostas de fotografar pessoas pelas costas? 
Hahah! É de facto, uma das coisas que mais gosto de fazer. Gosto da presença das pessoas nas fotos, acho que adiciona conteúdo e vida à fotografia. Enquanto a maioria das pessoas tira selfies, eu gosto de me focar numa parte do corpo que se vê menos e que provavelmente tem uma história para contar - para onde vamos, o que vemos. É como se fosse uma out-of-body experience. 

Li em tempos um artigo no The Guardian em que alguém opinava que a fotografia não é uma arte mas sim um substituto sem alma da pintura. A fotografia ainda é o parente pobre da pintura? 
Não sou dessa opinião, de todo. Para mim, a fotografia é muito mais do que pintura, é a tua perspetiva da realidade, enquanto que a pintura para mim sempre foi um pouco fantasia. E eu sempre gostei mais da realidade do que da fantasia :)

Podem encontrá-la aqui: 
100 days of women © 2017