#17 Ana Peixoto de Almeida

07 junho, 2017


Ana criou a Grace Baby & Child, um blog de família e uma marca de roupa para crianças, durante a licença de maternidade da primeira filha. Entre trocas de fraldas o projeto foi crescendo e Ana acabou mesmo por deixar o seu emprego na área das telecomunicações para se dedicar a 100% ao empreendedorismo. 

Se este fosse o teu perfil de uma qualquer rede social o que escreverias na área 'Sobre ti’?
Ana, 38 anos. Empreendedora. Fundadora da Grace Baby&Child®, um blog de família e uma marca para crianças dos 0 aos 6 anos. Mãe de duas miúdas recém-regressadas a Portugal. 

Tornaste-te mãe e empreendedora quase em simultâneo. Foi uma 'gravidez de gêmeos'? 
Sim, é uma boa forma de colocar as coisas :)
A Grace nasceu junto com a minha filha Constança e é uma empresa 50% minha e 50% do meu marido portanto é como uma filha para mim/nós.

Trabalhar 14 horas (ou mais) num negócio teu vs um emprego das 9h às 18h. A decisão foi pensada, repensada e não há volta? 
Sim, muito pensada ainda que não soubesse exatamente como ia ser. Como em tudo na vida, ser empreendedor tem vantagens e desvantagens, é muito exigente, e quando o projeto tem esta envergadura estamos sempre com a cabeça a funcionar. Dá imensa pica mas há um enorme desgaste também. O segredo é encontrar o equilíbrio.

A Grace começou entretanto a aprender novas línguas. A aventura internacional está a correr bem?
Sim, devagarinho, a aprender muito, mas certas de que esse é o caminho.

O teu blog tem um lado de partilha de experiências pessoais que acaba por aproximar o público de ti e da marca. Com o crescimento da Grace é algo que vais manter? 
O blog e o Instagram capturam os lados pessoais da minha vida e do crescimento das minhas filhas. Quando me perguntam que balanço faço deste lado mais exposto, eu respondo que sinceramente não penso muito nisso. Talvez sim, talvez não, depende do que eu sentir no momento. Posso dizer que, até agora, o blog trouxe-me muito mais coisas boas do que más, mas também sei que quanto maior a exposição maior as inimizades.

As coleções que desenhas caraterizam-se por uma simplicidade romântica. É um retrato da tua personalidade? 
Certo. Uma simplicidade romântica nas peças, que se pretendem funcionais também. Depois eu dou uma extraordinária atenção ao detalhe, ao pormenor. Sou muito estética. Se entrares na minha casa vês tudo isto, é o espelho deste estilo.

Podem encontrá-la aqui: 
100 days of women © 2017