#05 Margarida Girão

26 maio, 2017


As tesouras fazem dela uma contadora de estórias e emoções através de imagens e recortes. Margarida Girão é uma ilustradora que constrói mundos inspiradores a partir de colagens. O seu trabalho pode ser encontrado na Wired, Adweek USA, Vogue China ou Computer Arts. 

Se este fosse o teu perfil de uma qualquer rede social o que escreverias na área 'Sobre ti’? ​
O mesmo que tenho na BIO do meu site. Que excelente deixa para irem visitá-lo: www.margaridagirao.com ​

A Margarida de papel e tesoura na mão pode mudar o mundo? 
A Margarida de papel e tesoura, juntamente com a Margarida que gosta de comer salgados e se irrita com coisas estúpidas, tem o poder de mudar o mundo. Mas apenas o meu, e esse processo nem sempre é fácil e rápido por mais que queira, mas sempre possível. O outro mundo, o de todos nós, sejamos francos, a lenga lenga é mesmo verdadeira: todos temos que fazer algo para em conjunto haver pequenas mudanças. E o que eu desejo será diferente do que tu ou o outro quer. O que interessa é que haja motivação e que se faça algo por mais pequeno que seja.

Ainda revisitas as colagens que fazias aos 13 anos?  ​
Há menos de uma semana mostrei a minha primeira colagem - anos 80 - durante um dos meus workshops. São tão bonitas, cheias de ingenuidade e uma força de vontade tremenda de cumprir o meu propósito (era o que eu pensava na altura, e ainda sinto esse sentimento - ufa, ainda bem que ainda tenho essa energia de fazer acontecer).​

A ilustração é um trabalho emocional?  ​
Para mim sim. É uma extensão da minha personalidade e um reflexo dos meus sentimentos quer seja um trabalho pessoal, quer um trabalho para um cliente.

As revistas continuam a ser uma fonte de inspiração ou com os pinterests dessa internet fora passaste a estar numa "relação complicada” com o papel?  ​
O Pinterest também é uma fonte de inspiração, mas principalmente para ver decoração e ter ideias para colocar na minha casa. Para o trabalho em si, algumas vezes, mas tento evitar.​ ​As revistas continuam a ser fonte de inspiração, mas já não as venero como fazia há 20 anos atrás. Atualmente contam-se pelos dedinhos as que eu gosto de comprar. Mas a melhor resposta à pergunta é a ligação que a inspiração tem com o meu lado emocional. Obrigatoriamente para haver inspiração no início de um trabalho criativo preciso de estar bem emocionalmente. E quando isto ocorre também estou automaticamente motivada, e assim, tenho a energia suficiente para procurar inspiração. A inspiração existe quando estou bem comigo e em sintonia com a (minha) vida.

As colagens são um vício que não tem cura ou simplesmente que não queres tratar? ​
É a forma de expressar visualmente as minhas emoções, opiniões e sonhos.​​ Não é vício. ​​É uma forma que tenho para comunicar. ​ ​Se soubesse desenhar provavelmente era o lápis a minha ferramenta. Mas há que procurar sempre soluções quando não nascemos com determinado talento, e eu procurei na colagem a minha resposta.​

Podem encontrá-la aqui:
Website | Facebook | Instagram
100 days of women © 2017